Teve uma vez que eu conheci o homem ideal: curtia músicas trash dos anos 80, assistia a Grey’s Anatomy, adorava crianças, gostava de falar putaria, dizia com frequência que eu estava um degrau acima de todas as outras mulheres do mundo. Obviamente, ele partiu meu coração. Também pudera: obviamente, era gay.

P.S: Teve um dia que eu saí do trabalho, olhei pro céu e fiquei pensando em como o por-do-sol estava diferente. Imediatamente ele me ligou: “- Você viu como o sol está diferente hoje?” (O.o) E emendou: “- Fiquei com medo de ser o apocalipse, então eu te liguei. Se o mundo acabar, quero que você seja a última pessoa com quem eu tenha falado.” É disso aí que eu estou falando.

Anúncios