Tags

Mentira. É de pop e de amor. É que eu não queria perder a poesia do Chico. E porque eu estou aqui fazendo meu banco de contatos, para a pesquisa sobre o samba capixaba. Vai bombar.

É que eu estava domingo assistindo a Cold Case (ou Arquivo Morto, como o Sr. Abravanel prefere) e eu chorei ouvindo a música aí de baixo. Obviamente, porque eu estava na TPM, e bom, na TPM, eu choro com qualquer besteira. Mas também porque a música é uma fofurinha e ela tocou bem na hora em que a mulher que estava supostamente morta, apareceu viva e reeencontrou o noivo. Ai, suspiros…

É vídeo de fã, so…

E essa agora é porque eu não conheço música melhor para fim de relacionamentos, tenham eles dois anos e meio, três meses ou seis semanas. E porque sofrer é muito chique, então estou curtindo uma fossa fake.

How many special people change, how many lifes are live strange, where were you while we were getting high… Buáááááááá!

Anúncios