Já disse publicamente o quanto a-mei esse convite, com data errada e tudo?

Enfim, chegou A IDADE. Desde os dezessete eu fico pensando no peso que teriam meus vinte anos. Mudança de década é uma coisa complicada, minha gente. Agora foi-se minha infância, minha adolescência, e daqui a alguns meses vai embora a faculdade também. Se essas são as melhores fases da vida, o que vai ser da minha agora? Ficar com a boca arreganhada cheia de dentes esperando a morte chegar?

Como eu disse estou pensando nisso há pelo menos três anos. E quando enfim chegaram os meados de agosto, eu mandei o mundo tomar no edy e fui me embriagar. Sente só a programação:

– Sexta-feira: Falar putarias na Lama e bater cabelo na Move

– Sábado: Me esgoelar catarseando toda a minha carência emocional e possível lesbianismo no Show da Ana Carolina e voltar à vida na Lama.

– Domingo: Ganhar mais cinco estrias e 25 celulites na churrascaria no almoço e perder mais três calças na pizzaria à noite.

– Segunda: Posar de phenna no Moqueca & Cia no almoço e posar de cachaceira comparecendo ao Ceará e à Lama numa mesma noite de dia de semana.

O resultado disso tudo é que estou 100 reais ainda mais miserável, e a crise de idade continua. Pelo menos eu não posso dizer que não me diverti, neam?

Como pessoa carente que sou, vou tocar uma música deprê agora e quero que todos os meus 2 leitores e meio me acompanhem:

“Mais animação, Michel”

Anúncios