Voltei
Sem compromisso
Nem lenço, nem documento
Nem ao menos, um LSD
Sem a Lucy, mas com o céu
e o sol a raiar.
Volto talvez, como quem vem de leve
Querendo nada e por assim dizer, tudo
Sorrindo desvairadamente
Como me disse uma vez alguém
De quem eu já muito gostei
Volto por que a palavra é o que me guarda
Para sempre, quem sabe
Ao menos, por um dia…
Na memória de quem vai esquecer
E que esqueça…
Fico feliz por não carregar o fardo,
De não ser apenas anônima…
Anúncios