Paulo Coelho vai virar filme… E Jack Nicholson vai dirigi-lo. Não sei por que, isso me faz rir. A autora da proeza é a produtora americana (claro que é americana…) New Line, que, pelo menos, se esforçou na escolha. A “obra” escolhida é Onze Minutos, que narra a trajetória da famigerada Maria, uma brasileira que virou prostituta na Europa, e através da profissão, vivenciou trepadas transcendentais e esperimentou a, bizarramente descrita, “libertação” trazida pelo sadomasoquismo… E é claro, percorreu o caminho que leva a Santiago de Campostela e conheceu um amor espiritual.
Num primeiro olhar, o livro nem parece que tem magia, mas é só avançar um pouquinho nas páginas, pra ver que é cheio dos exageros ridículos e lugares-comuns paranormais de Paulo Coelho. Sem todo esse carnaval, seria apenas mais uma história de uma prostituta de luxo tupinikim. Obviamente o livro seria melhor. Não que O Doce Veneno de Escorpião seja melhor. Mas Bruna Surfistinha também já é um chute no saco!
Anúncios